sábado, 29 de junho de 2013

desejo de uma ratoeira

facada na cabeça partindo um terço do crânio
está mais relaxado agora
aceita até um beijinho
da garota risonha
guerra da vara quieta

limão e maçã
boa sorte
guerra e paz
benção fugaz
assim você me traz
um beijo e um queijo
gostosa carne macia

morto na ratoeira
esquecendo da velocidade do universo
tente sobreviver e morra em paz

_
escrito ao som do álbum Tré! do Green Day

2 comentários:

, disse...

Simplesmente adoro poesia e afins ..
Gostei da sua .
Na minha opinião ela é bem diferente das quais costumo ler por aí ; e gosto de coisas diferentes !
Ranna .
Sonhos na Estante .
http://sonhosnaestante.blogspot.com.br/

Juan disse...

muito profundo, adorei