domingo, 19 de janeiro de 2014

o ar apetece...

somos tão frágeis
quando nos isolamos nem percebemos o quão frágil o próximo é
na lida social tudo é surpresa e fragilidade
tudo pode ser a gota d'água, como já cantava chico...
amar o próximo é mais necessário e útil do que se imagina

você me dá um pedaço da sua fruta e eu já sou outra pessoa
fomos salvos, agora é válido
se sentir atingido por um raio e
viver a bonança do relâmpago

o ar apetece à pocação
sem sentido e sem razão
o amor deixou uma marca de dentes no pescoço do universo
agora é viver o silêncio, a ti e à oração...


_
escrito ao som do álbum The Devil Put Dinosaurs Here do Alice in Chains

2 comentários:

Bia. disse...

Wau! Que versos!

Andre disse...

Mto obrigado, Bia!! Volte sempre!