segunda-feira, 1 de novembro de 2010

foice

foice
desde ontem
desde sempre
desenhados estão todos os artefatos
desde quando ela nasceu

não rendeu bons frutos ainda
mas foi uma tensão de registro e tanto
quem sabe não volte à tona
com seu som característico
foiçando pra valer

um caldo de cereja
mais vodka com groselha
maçã verde licor com absolut
seria ainda pouco, irmão
pois o que confabulamos no final da infância
não é qualquer coisa não
álcool ainda era o top
tanto que ainda hoje ainda o é
só se precisa lhe dar espaço
reconhecer o nível de arte do assassino

“You’re losing your mind/ I’m losing control/ You’re losing your mind/ It’s a burial world...”
death’s head – slayer

curtir a poesia do assassino
tai, slayer
poesia sem apego a politicagem
poesia livre, que surte efeito independente do significado aparente
ela não só tem sentido, ela também produz sentido, um sentido que está além das palavras...
liberação, pesado

The Scythe
A Foice
projeto de quando se era moleque
Dryness Vein
era o nome de uma música

7 comentários:

James Rocha disse...

Caramba, nunca vi nada assim. Não sei explicar, mas curti.

- dayse carollina disse...

Gostei, gostei :)

Até 5 minutos atrás estava comentando sobre o Slayer em um BLOG.

Guedes, disse...

Eu sinceramente 'lost my mind' lendo isto... de primeiro não entendi nada, depois fiquei confusa, mas se era esta a essência do poema...
"poesia livre, que surte efeito independente do significado aparente"
Parabéns, você conseguiu!

Mayara disse...

Achei bem diferente do normal, por isso fiquei bem confusa, mas depois, analisando, até que fez sentido.
Like this. Haha.

Leandro Danúbio disse...

rsrsr - fiquei confuso, mas depois deu para entender kkk

Raphael Ferreira Serra disse...

não existe duas opiniões iguais no mundo, mas ela é meio confusa sim,mas se você prestar bem a atenção vai conseguir tirá a mensagem.

IcedMurk disse...

foice uma poesia legal