terça-feira, 28 de dezembro de 2010

enxotado, respire

enxotado em um ralo de merda
preso numa cadeia cerebral
perdido entre os pormenores
usado por maus espíritos
jogado às traças e vermes
apodrecendo em uma rede de dúvidas
definhando como o mal devora
esquecido por entre os cochilos
abandonado à escravidão chamada tédio
não há lugar para controle
respire

2 comentários:

Barbara Nonato disse...

Parece mesmo que algumas vezes a alternativa que sobra é somente RESPIRAR...
Muito bom! Realidade rasgada aos olhos de quem quiser ver.

Bruno disse...

ISTO TÊM UM NOME; SOlidão!