quinta-feira, 10 de junho de 2010

livre de coisas vãs
sigo meu caminho
gosto do frio e da chuva
gosto do sol e da praia

como puã
rebato galiça
enalteço o pão
choro em catarse

um dia ela chega
gostarei muito
enquanto isso
a sinto no meu punho